Foto: Casa Rosada

O governo da Argentina estendeu a quarentena obrigatória no país até o dia 28 de junho. A medida havia primeiro sido decretada no dia 20 de março. No entanto, agora haverão flexibilizações. Algumas cidades permitirão saídas noturnas para prática de caminhadas e participação em reuniões de até 10 pessoas.

Em Buenos Aires, que é o epicentro da doença do coronavírus no país, as regras não devem mudar muito. Em 18 outras cidades, a população poderá circular livremente, desde que respeitando o distanciamento físico.

O presidente Alberto Fernández disse que algumas cidades do país passarão do isolamento (com a quarentena), para o distanciamento. “Estamos dando um novo passo que ajuda a agilizar a economia e a retomar as atividades normais. Vamos continuar ajudando a população a lidar com esse momento”, disse.