Foto: Agência Brasil

De acordo com pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), empresários do setor de serviços acreditam que os efeitos da crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus devem se estender por 10,8 meses, ou até 2021. Dentre os setores analisados, é o com previsão mais pessimista.

O setor de comércio, por exemplo, projeta que os problemas durarão cerca de 10,4 meses. A indústria projetou 9,9 meses, e a construção civil, 9,8 meses. Segundo o jornal Estado de S. Paulo, as estimativas sinalizam que a crise será longa, no ponto de vista dos empresários.