Foto: Yasin Akgul / AFP

A tensão política causada pela exoneração do diretor-geral da Polícia Federal e o possível pedido de demissão do ministro da Justiça, Sergio Moro, levaram o dólar a operar em alta nesta sexta-feira (24), batendo um novo recorde histórico.

A moeda americana foi vendida a R$5,5907 às 9h52, com alta de 1,13%. A máxima, até agora, atingiu R$5,5932, novo recorde intradia de cotação nominal, sem considerar a inflação.

O Banco Central anunciou que fará leilões de linha de dólar e contratos de swap cambial, com oferta de US$ 3,5 bilhões.