Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Aproximadamente 55 militares estão com Covid-19. Este é o caso do general Manoel Barros, coordenador da Operação Acolhida em Roraima, que faz o acolhimento inicial dos venezuelanos na fronteira com o Brasil.

A Força-Tarefa confirmou a contaminação nesta quinta-feira (16) e informou que todos os militares que testaram positivo para a doença estão isolados em área de segurança, conforme os protocolos de saúde.

De acordo com a assessoria de comunicação, não há nenhum venezuelano infectado pelo vírus que esteja sob responsabilidade da operação Acolhida.