Foto: Agência Brasil

Conforme apuração de O Brasilianista, o governo organiza um consórcio de bancos liderados pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para preparar um pacote de auxílio aos setores mais atingidos pela crise em função do novo coronavírus.

A expectativa é que o valor do pacote fique em torno de R$ 50 bilhões, com prioridade à empresas de energia, aéreas e a cadeia automotiva. O consórcio conta com o Banco do Brasil, Bradesco, Itaú Unibanco e Santander. Alguns outros bancos devem ser convidados a participar.

Além dos setores mencionados, outros setores, como o varejo, sejam acoplados ao pacote. Os supermercados e farmácias, que são serviços considerados essenciais, continuam abertos durante o período de pandemia e, por isso, não farão parte do pacote. Foi criado um grupo de trabalho entre os bancos e representantes das empresas para cada segmento, dada a especificidade dos desafios de cada setor.