Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em entrevista nesta terça-feira (17), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que aplicativo que permite votações na Câmara à distância deve ficar pronto na próxima semana. De acordo com Maia, no plenário ficarão apenas ele e líderes partidários.

Quando à votação da prorrogação do Fundeb, que termina na em dezembro, pode acontecer em algumas semanas. Rodrigo Maia disse também que é possível avançar no Plano Mansueto, projeto do Executivo do para auxiliar estados e municípios brasileiros que encontram-se com dificuldades para cumprir suas obrigações financeiras para com o governo e também com seus próprios funcionários.

Maia também acha que será necessário mexer na meta fiscal desse ano, que é um déficit de R$ 124,1 bilhões.

Com relação às medidas provisórias, será avaliado um rito especial para que elas possam ser votadas. Uma das alternativas é levar as MP direto para o plenário, mesmo que não tenham sido aprovadas pelas comissões específicas.

Maia afirmou que o governo já deveria ter fechado às fronteiras e restringido voos internacionais, além de criado plano de contingência para Rio de Janeiro e São Paulo, que concentram o maior número de casas.