Foto: Agência Senado

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou projeto de lei que trata da autonomia do Banco Central (PLP 19/2019). O projeto segue para exame do plenário.

De acordo com o texto, o presidente do Banco e os diretores terão mandatos fixos, não coincidentes, de quatro anos, admitida uma recondução. Pela proposta aprovada, o mandato do presidente terá início em 1º de janeiro do terceiro ano do mandato do presidente da República. Os demais diretores serão assim nomeados: dois diretores em 1º de março do primeiro ano, dois iniciarão em 1º de janeiro do segundo ano, dois diretores em 1º de janeiro do terceiro ano e dois diretores em 1º de janeiro do quarto ano do chefe do Planalto.

Projeto semelhantes está sob análise da Câmara. Neste momento, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, discute o assunto com integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). Às 16h30, Campos Neto tem encontro com com o relator da matéria na Câmara, deputado Celso Maldaner (MDB-SC).