Foto: Luís Oliveira / MS

A suspeita de que a epidemia de coronavírus seja ainda maior do que efetivamente divulgada acendeu o alerta nas autoridades brasileiras.

O tema, pelas evidentes repercussões econômicas e sanitárias mundiais, deve mobilizar boa parte do governo.

Dois aspectos estão em consideração. A primeira é a criação de uma força-tarefa liderada pelo Palácio do Planalto para lidar com a crise.

A força-tarefa teria representantes do Ministério da Saúde, Anvisa, Itamaraty, Defesa, equipe econômica e infraestrutura, além de especialistas em epidemias.

O segundo aspecto a ser decidido é o momento do anúncio de criação da força-tarefa pelo potencial de criar pânico na população.

A decisão de criar o grupo será tomada na chegada de Jair Bolsonaro da Índia. Antes porém, o governo deve ouvir das autoridades chineses qual é a real extensão do problema.

No Parlamento, a questão também preocupa e está sendo considerada a criação de uma comissão externa de deputados para acompanhar o tema.

Fonte: Arko News

Compartilhe