Foto: UNICEF/Raoni Libório

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) alertou, no início deste ano, a importância para todos os municípios do Brasil realizarem a Busca Ativa Escolar, uma ação em conjunto da administração pública e sociedade civil para ir nas casas das crianças que estão fora e levá-las para a escola.

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua 2017) revelou que 1,9 milhão de crianças e adolescentes brasileiros não frequentam escolas. Segundo o relatório, as crianças mais excluídas do sistema escolar são as mais vulneráveis. Em sua maioria, são crianças pobres, negras, indígenas e quilombolas.

Além do perfil vulnerável, outras crianças que, muitas vezes frequentaram escola mas não puderam continuar, seja por não terem tido oportunidades suficientes para aprender e por isso, foram reprovados até abandonar os estudos, seja por terem sido vítimas de bullying, preconceito ou violência.

Compartilhe