Foto: Paulo Whitaker/Reuters

O Congresso Nacional se reúne, na terça-feira, para votar o Orçamento da União para 2020. O relator de receitas, senador Zequinha Marinho (PSC-PA), elevou em R$ 7 bilhões as receitas totais da União. A medida abre espaço para um aumento nas despesas até o limite do teto de gastos, conforme determina a Emenda Constitucional nº 95/16.

Na proposta orçamentária revisada, encaminhada pelo governo ao Congresso em 26 de novembro, os dividendos foram estimados em R$ 6,5 bilhões. Até o dia 30, porém, já foram repassados mais de R$ 20 bilhões, afirmou Zequinha. Assim, para 2020 ele avaliou que podem chegar a, no mínimo, R$ 13,5 bilhões.

O texto do Executivo estimou as receitas totais em R$ 3,680 trilhões. Com o ajuste proposto pelo senador, o montante irá a R$ 3,687 trilhões. Já as despesas, inicialmente fixadas em R$ 3,559 bilhões, ainda serão objeto de análise pelo relator-geral, deputado Domingos Neto (PSD-CE).