Foto: Gil Cohen-Magen/AFP

O governo brasileiro inaugurou neste domingo (15) um escritório da Agência Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) em Jerusalém. A intenção do governo é o fortalecimento entre Brasil e Israel, nas áreas de inovação, tecnologia e investimentos. O escritório será comandado pela analista de comércio internacional Camila Meyer, selecionada para o posto por meio de um processo interno na Agência.

O primeiro ministro israelense, Benjamim Netanyahu, o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, e o deputado federal, Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, estiveram no evento.

Segundo a Apex-Brasil, um dos pontos que será trabalhado pelo escritório em Jerusalém é o fomento às novas parcerias tecnológicas e a atração de centros de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) para o Brasil. Alguns setores que confirmam a proeminência israelita em tecnologia são as soluções voltadas ao agronegócio e ao uso de água e, ainda, avanços em cibersegurança para defesa de clientes, proteção de dados e aplicação militar.

Eduardo Bolsonaro afirmou que a abertura do escritório de negócios é o primeiro passo para a transferência da embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém, algo já prometido pelo presidente. O eventual reconhecimento por parte do governo brasileiro de Jerusalém como capital de Israel, e a possibilidade de mudança da embaixada, suscitou, na época da promessa de Bolsonaro, receio de retaliações comerciais de países árabes, grandes compradores de carne bovina e de frango do Brasil.