Foto: Marcelo Casal/Agencia Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira (26), que “é bom se acostumar com juros mais baixos e câmbio mais alto”. A fala gerou, além de inseguranças de curto e longo prazo entre investidores, a reação imediata do câmbio. A cotação do dólar teve um aumento de 0,6% e atingiu R$4,2410, o novo recorde do dólar desde o Plano Real. 

Segundo A Folha, a avaliação do mercado prevê que a alta de 5% do dólar no mês pode vir a impactar diretamente na inflação. A fala de Guedes dividiu o mercado financeiro, em que alguns creem ter sido proposital e outros, apenas uma escolha infeliz de palavras. 

O Banco Central teve de intervir na política cambial por volta das 11h, quando o dólar chegou a R$4,27. O BC ofertou dólares à vista e logo após realizou um novo leilão. A Bolsa brasileira (B3), recuou 1,25%. As bolsas europeias se mantiveram estáveis enquanto as da América Latina tiveram uma queda. 

Compartilhe