Spencer Platt/Getty Images

Alberto Fernández é o novo presidente da Argentina. Cristina Kirchner é a vice. Os dois formam parte da coalizão de esquerda Frente de Todos. Após um mandato de Macri, que é um político de centro direita, os argentinos optaram por voltar ao kirchnerismo, que governou o país por mais de uma década, de 2003 a 2015. Com mais de 97% das urnas apuradas, Fernández e Kirchner eles somam 48,1% dos votos, enquanto Mauricio Macri, obteve 40,37%.

Alberto Fernández participou do governo de Néstor Kirchner, entre 2003 e 2007, como chefe do Gabinete de Ministros, e continuou no primeiro governo de Cristina Kirchner. É advogado e professor de direito penal e civil argentino, e dá aulas na Facultade de Direito da Universidade de Buenos Aires (UBA).

Pesa contra Alberto Fernández a nomeação da ex-presidente Cristina Kirchner como vice da chapa, ré em processos de corrupção relacionados inclusive ao período em que ela ocupou a presidência argentina, entre 2007 e 2015. Em recente protesto, manifestantes criaram um boneco inflável que representa Kirchner – de maneira semelhante à figura do Pixuleco, que representava o ex-presidente Lula nas manifestações pelo impeachment de Dilma Rousseff em 2016.

O novo governo assume em 10 de dezembro. O mandato presidencial é de 4 anos e é permitida apenas uma reeleição.

Compartilhe