Divulgação
Spread the love

A capital mineira de Belo Horizonte inovou ao implantar sua primeira agrofloresta urbana comunitária próximo às margens do Ribeirão da Onça, no bairro de Ribeiro de Abreu. A agrofloresta possui 10 mil m² disponíveis.

O projeto é de iniciativa intersetorial, que visa transformar a área de preservação permanente, que possuía uma ocupação residencial, em uma área onde árvores e culturas podem ser plantadas e cultivadas pelos próprios moradores da região.

“Fizemos o plantio de árvores frutíferas como limão, mexerica, banana, abacate, jabuticabeira, e plantas arbóreas nativas que, dentre outras espécies vegetais, podem ajudar na produção de biomassa”, explicou Dany Silvio Amaral, gerente de ações para a sustentabilidade da Secretaria de Meio Ambiente do Estado.