Agência Brasil

O PSDB iniciou a avaliação do pedido de expulsão do deputado Aécio Neves (MG) e deve encaminhá-lo para o Conselho de Ética do partido nesta quarta-feira (21). O pedido foi feito pelo diretório municipal de São Paulo e será debatido na reunião da executiva nacional. 

O deputado é investigado em diversos inquéritos e se tornou réu por acusação de corrupção passiva e obstrução da Justiça. Como ainda não foi julgado, Aécio resiste a possibilidade de pedir afastamento. 

“Creio sinceramente que o partido terá a responsabilidade de seguir o que está previsto no seu código de ética […], que prevê sanção a qualquer membro do partido somente após condenação judicial, o que não aconteceu em relação ao deputado Aécio e confiamos que não acontecerá”, afirmou Paulo Abi-Ackel, presidente do partido em Minas Gerais.