Câmara dos Deputados
Spread the love

O Partido Social Liberal (PSL), decidiu pela expulsão do deputado Alexandre Frota (PSL-SP), nesta terça-feira (13), após criticar abertamente o presidente Jair Bolsonaro e se abster no segundo turno da votação da reforma da Previdência.

Luciano Bivar (PSL-PE), presidente do partido, foi quem fez o pedido de expulsão. “A defesa dele é que estava agindo de acordo com a Constituição, com o direito de expressar os pensamentos dele. Mas esquece ele que faz parte de uma instituição, um partido político, e que tem no mínimo que respeitar a hierarquia do partido e o sentimento de unicidade que todo partido procura ter”, afirmou Bivar. 

O estatuto do PSL considera com diferença a “infidelidade partidária” e “desalinhamento”. Neste caso, Frota está “desalinhado” ao partido, e por isso, não terá seu mandato cassado.