Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

“O Estado é laico, mas nós somos cristãos. Esse espírito deve estar presente em todos os Poderes. Por isso, meu compromisso: poderei indicar dois ministros para o Supremo Tribunal Federal; um deles será terrivelmente evangélico”, afirmou o presidente da República, Jair Bolsonaro, durante culto evangélico realizado na Câmara dos Deputados.

Depois do  culto, Bolsonaro seguiu para o Plenário Ulysses Guimarães, onde estava sendo realizada uma sessão solene em homenagem aos 42 anos da Igreja Universal do Reino de Deus. Novamente. Lá o presidente reafirmou.  “Sou um presidente de todos. Não tem situação nem oposição. As minhas decisões, que são respaldadas pelos parlamentares, ditam os rumos do nosso Brasil.”