Romério Cunha/VPR

Na última semana o Brasil protagonizou dois importantes eventos para o Mercosul. Em São Paulo, na Câmara de Comércio Árabe Brasileira, foi realizado o seminário “Acordo Mercosul-Egito: panorama de mercado após dois anos de sua entrada em vigor” e o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, foi recebido pelo presidente do Líbano, em Beirute, com o objetivo de estabelecer um acordo de livre-comércio entre o bloco e o país.

Durante o seminário na Câmara de Comércio Árabe Brasileira, o diretor geral de Acordos de Comércio Bilaterais do Ministério do Comércio e Indústria do Egito, Michael Gamal Kaddes frisou a importância do contato e da troca de informações entre brasileiros e egípcios para que o comércio se fortaleça e possa avançar para novos segmentos e volumes. Para Kaddes, As exportações e importações entre Brasil e Egito estão abaixo do potencial que o acordo de livre comércio Mercosul-Egito propicia a elas.

Segundo as informações divulgadas pelo governo Libanês, durante o encontro Mourão foi assinado um memorando de entendimento sobre o acordo de livre-comércio. No início de Maio, o ministro de Estado para o Comércio Exterior do Líbano, Hassan Mourad, esteve no Brasil no começo de maio e falou sobre o assunto novamente com autoridades locais