O presidente em exercício do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), disse nesta quinta-feira que o PSDB vai apoiar três principais pontos no debate da reforma política, discutida atualmente no Congresso Nacional: a criação de cláusula de barreira, o fim do sistema proporcional já em 2018 e o sistema conhecido de voto distrital misto.

“Nossas posições são a favor da cláusula de barreira, fim do sistema proporcional para 2018 e a questão do voto distrital misto. Mas nós vamos levar o distrital misto para chegarmos ao parlamentarismo para 2022”, explicou após reunião ampliada da Executiva Nacional do PSDB, realizada na sede do partido.

Centrão cobra cargos do Planalto

Como na análise publicada pelo BPB hoje, a vitória de Michel Temer na Câmara já está gerando cobranças do centrão. Sem receber os cargos prometidos pelo Palácio do Planalto, partidos da base de Michel Temer ameaçam impor uma derrota ao governo já na semana que vem, quando deve ocorrer a primeira votação importante da pauta econômica depois da rejeição da denúncia contra o presidente.

Para tentar conter a rebelião de parlamentares do centrão que querem a punição dos infiéis na votação da denúncia do presidente Michel Temer, o Palácio do Planalto começou a chamar alguns deputados para discutir a situação do governo.

Lei de Diretrizes Orçamentárias

O presidente Michel Temer sancionou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2018 com mais de 40 vetos. A lei, aprovada pelo Congresso Nacional em julho, foi publicada com vetos nesta quarta-feira no Diário Oficial da União.

Com informações do Estadão, Folha e O Globo.