O ministro Henrique Meirelles pode anunciar, além do corte, medidas compensatórias para cobrir déficit de R$ 58,2 bilhões no Orçamento. Os principais eventos desta quarta-feira são os seguintes:
  1. O Presidente Michel Temer participa do seminário Business Aviation Trends, no International Brazil Air Show 2017, no Rio de Janeiro. Estarão presentes os ministros Maurício Quintella (Transportes), Raul Jungmann (Defesa) e Marx Beltrão (Turismo). E também o embaixador dos EUA no Brasil, Michael McKinley, e o presidente da Anac, José Ricardo Botelho
  2. O governo anuncia um novo regulamento para a inspeção de produtos agrícolas. É uma das medidas para reforçar a imagem externa do país após a crise da carne.
  3. O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, participa, às 14 horas, de reunião com todos os secretários estaduais da Agricultura do País.
  4. A Comissão Especial da Reforma Política realiza audiência pública com o ministro Herman Benjamin, relator do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no processo contra a chapa Dilma-Temer.
  5. A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado faz audiência pública para debater impactos à economia brasileira decorrentes das recentes divulgações acerca da operação Carne Fraca da Polícia Federal.
  6. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulga pesquisa sobre o medo do desemprego e a satisfação com a vida.
  7. O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar Recurso Extraordinário com repercussão geral reconhecida (RE n. 718.874) sobre a constitucionalidade da contribuição social (Funrural) recolhida pelo empregador rural (pessoa física) incidente sobre a receita bruta proveniente da comercialização de sua produção.
  8. O STF também pode analisar o alcance da expressão “folha de salários”. Analisa também a possibilidade de incidir contribuição previdenciária sobre a totalidade das remunerações dos empregados.
  9. O Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, participa da abertura do evento “Brazil Conference”, organizado pelo Bank of America Merrill Lynch. Também é esperada no evento a participação do presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn.