Mais um ex-tesoureiro do PT vira réu na Lava Jato

O juiz Sergio Moro aceitou a denúncia contra Paulo Adalberto Ferreira, ex-tesoureiro do PT, e mais 13 pessoas por corrupção, lavagem de dinheiro e cartel na Petrobrás. É a primeira vez que Ferreira, que antecedeu João Vaccari Neto, se torna réu na Lava Jato e é o terceiro ex-tesoureiro do partido a ser denunciado na operação. (Folha)

Comissão discute afrouxar propostas anticorrupção

O pacote anticorrupção apresentado pelo Ministério Público ao Congresso, com o apoio de 2 milhões de assinaturas, traz entre seus pontos centrais – a criminalização do caixa 2, o aumento da pena para corrupção, a possibilidade de que provas ilícitas sejam consideradas válidas se forem colhidas de boa-fé e a hipótese de prisão preventiva para a recuperação de recursos desviados. Parlamentares já articulam mudanças em alguns pontos do projeto e discutem reservadamente com advogados formas de limitar o alcance das medidas. (Estadão)

 

Temer não manterá o mesmo apoio no Congresso após impeachment, prevê Cristovam Buarque

Em palestra na Associação Comercial de São Paulo (ACSP), o senador Cristovam Buarque (PPS-DF), afirmou que o número de votos dos parlamentares que apoiaram o afastamento de Dilma Rousseff (PT) não é parâmetro para a base de apoio que o presidente em exercício Michel Temer terá, após o fim do Impeachment. O senador afirmou também que o impeachment é uma “violência constitucional”, mas necessária. (Estadão)