Ex-presidente do Banco de Boston e do Banco Central – na gestão de Lula -, Henrique Meirelles, agora ministro da Fazenda do governo Michel Temer, mal tomou posse e já trouxe mudanças significativas para o novo cenário político ao apresentar, esta semana, seu time econômico e diretrizes de seu trabalho. Apesar de ter cometido pequenos deslizes em discursos e entrevistas, Meirelles tem sido muito elogiado e inspirado confiança e esperança nos mercados nacional e internacional.

Erros e acertos de Meirelles:

Erros e acertos de Meirelles.

  • Twitter

Durante a  coletiva na qual o Meirelles anunciou a nova equipe econômica, no dia 17/04, o twitter do Palácio do Planalto reproduziu algumas frases dele.

 

  • Youtube

Meirelles concedeu uma entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo, no dia 15/05/2016. Falou sobre inflação, emprego, Previdência e salário.

  • Site

O site do “Globo”, no dia 18/05, postou uma análise sobre as escolhas do ministro para a equipe econômica:

Time sob medida para dar segurança ao mercado

Um exemplo disso foi a escolha de uma das maiores autoridades na área de Previdência Social, Marcelo Caetano, para conduzir a nova Secretaria da Previdência, que será vinculada à Fazenda.

Henrique Meirelles - equipe econômica
Henrique Meirelles – equipe econômica

Outro foi trazer o especialista em contas públicas Mansueto Almeida para a Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae), com uma missão: passar um pente-fino nas finanças da União e mostrar de uma vez por todas qual é o tamanho do rombo que existe hoje.

O mesmo vale para a escolha do ex-diretor do Banco Central Carlos Hamilton Araújo para comandar a Secretaria de Política Econômica da Fazenda. Quando estava no BC, enquanto Meirelles comandava a autarquia, era Carlos Hamilton que participava das reuniões trimestrais de conjuntura com o mercado financeiro e que fazia a ponte entre os bancos e o governo. Ontem mesmo, analistas já comentavam que Meirelles havia montado “o time dos sonhos do mercado”.

Leia mais…

  • Coluna 

Até maio deste ano, Meirelles tinha uma coluna no portal da Folha de S.Paulo. Confira o penúltimo (o último foi uma carta de despedidas) artigo publicado pelo ministro:

O que pode unir o país

A principal missão de um administrador é definir e priorizar o que precisa ser feito de forma realista e sustentável.

A lista de problemas atuais do Brasil é extensa. O país vive uma crise que talvez seja a pior da história recente. Para colocar a economia novamente em trajetória de crescimento é necessário ter o diagnóstico correto e atuar nas causas dessa dinâmica negativa.

Essas medidas devem ser realistas e apresentadas de forma clara para que possam ser entendidas por toda a sociedade. É importante ter em mente que não há soluções fáceis e instantâneas.

Leia mais…

  • Áudio

Em sua primeira entrevista coletiva, no dia 13/05, o ministro destacou que o fator político foi o motivo da queda de confiança da população no governo.

Leia, também, a íntegra da entrevista! Clique aqui.