Pagamentos de propina da Odebrecht continuaram até novembro, diz Lava-Jato

Mesmo com o presidente da empreiteira, Marcelo Bahia Odebrecht, preso a Operação Lava Jato descobriu indícios de que os pagamentos de propina do Grupo Odebrecht ocorreram até novembro de 2015, aponta o Ministério Público Federal. A Operação Xepa, 26ª fase deflagrada nesta terça-feira, 22, cumpre 110 mandatos em oito estados, sendo 15 de prisões. (Estadão)

‘O que está em curso é um golpe e jamais renunciarei’, afirma Dilma no Planalto

Em mais um forte discurso de defesa de seu mandato, a presidente Dilma Rousseff comparou o momento atual, que classifica de tentativa de golpe, com a ditadura militar. Nesta terça-feira em encontro com juristas, voltou a dizer que não renunciará e condenou a divulgação de suas gravações, afirmando que isso foi “rasgar a Constituição”. Dilma pediu imparcialidade da Justiça e, sem citar o juiz Sérgio Moro, disse que um membro do Judiciário não pode guiar suas decisões por convicções partidárias. Bem como na época da ditadura, afirmou, agora há uma negação da realidade. (O Globo)

Ministra do STF nega pedido de defesa de Lula contra decisão de Gilmar

A ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Rosa Weber negou nesta terça-feira (22) um pedido da defesa do ex-presidente Lula e de juristas ligados ao PT para anular a decisão do ministro Gilmar Mendes que manteve com o juiz Sergio Moro as investigações contra o petista na Lava Jato. (Folha)