Com aval do vice-presidente Michel Temer, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o senador Romero Jucá (RR) e parte da ala oposicionista do PMDB na Câmara costuram a elaboração de documento que defende a liberação dos membros do partido na votação do impeachment de Dilma. O mesmo valeria para todas as matérias sobre as quais o partido decida por não fechar questão, inclusive as da pauta econômica. O documento será levado à convenção nacional do partido neste sábado (Estadão – p.A7). Veja outros destaques desta quinta-feira (10):

  1. O Ministério Público de São Paulo denunciou o ex-presidente Lula pelos crimes de lavagem de dinheiro, na modalidade de ocultação de patrimônio e falsidade ideológica. A denúncia foi apresentada pelo promotor Cássio Conserino, que comanda as investigações contra o ex-presidente. Outras quinze pessoas, incluindo a ex-primeira-dama Marisa Letícia e Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, um dos filhos do casal, também foram acusadas (Estadão – p.A4).
  2. O PT e o entorno de Lula receberam com naturalidade a notícia de que o Ministério Público Estadual ofereceu denúncia contra ele. A preocupação maior de Lula é o juiz Sérgio Moro. Os aliados do ex-presidente pretendem usar a decisão de ontem em duas frentes. O PT insistirá na estratégia de vitimização do ex-presidente. Na esfera jurídica, sua defesa argumenta que o oferecimento da denúncia reforça a necessidade de o STF apreciar o quanto antes o pedido que alegam conflito de competência.
  3. A inflação oficial perdeu força e ficou em 0,9% em fevereiro, diz IBGE. Houve pressão menor de itens administrados pelo governo e os preços dos alimentos subiram menos e puxaram IPCA para baixo. No ano, o índice acumula alta de 2,18% e, em doze meses, de 10,36%. O avanço dos preços dos alimentos caiu pela metade (de 2,28% para 1,06%) – Estadão – p.A3.

Eventos:

  • 9h30 – Nelson Barbosa participa do seminário “Tesouro 30 anos” e falará sobre ajuste fiscal.
  • BC divulga a ata da última reunião do Copom.