Antes resistente à delação premiada, o empresário Marcelo Odebrecht, dono da Odebrecht, elabora, com o proprietário da OAS, Léo Pinheiro, proposta conjunta de colaboração com o Ministério Público Federal. Os dois empreiteiros, na expectativa dos investigadores, ajudariam a esclarecer as relações entre suas empresas e Lula. As duas construtoras ajudaram nas reformas do sítio em Atibaia usado por Lula (O Globo – p.3). Confira outros destaques desta segunda-feira (8):

  1. A economia brasileira deverá ter em 2016, segundo analistas, recessão até mais forte do que a registrada no ano passado, quando o PIB caiu 3,8%. Nas projeções de bancos e consultorias, a queda da atividade pode até passar de 4% neste ano. Além disso, sem uma mudança de cenário, a avaliação é que pode haver outro recuo também em 2017 (Estadão – p.B3).
  2. A cúpula do PMDB no Senado dá sinais de que pode mudar de lado. Esteio da presidente no Congresso, liderança do partido também acha que conjuntura se tornou desfavorável a Dilma. Em conversas reservadas, a avaliação é de que “a temperatura se elevou muito” após das declarações do ex-líder do governo, Delcídio do Amaral (afastado do PT) – Estadão – p.A4.

Eventos:

  • Instalação da CPI do Carf na Câmara, com eleição do presidente.
  • O Congresso Nacional realiza sessão, às 19h, para analisar vetos presidenciais.
  • Diretórios do PT e movimentos sociais em vários estados promovem atos em defesa do ex-presidente Lula.