Foto: reprodução/ Istock

Com o objetivo de estreitar relações para atuação pela promoção turística e pela reativação do turismo no cenário pós-pandemia em dois eventos que reuniram representantes de países do Mercosul, Brasil e países da América do Sul participaram da 70ª Reunião Especializada de Turismo do Mercosul (RET) e da 26ª Reunião de ministros do Turismo do Mercosul. Os eventos ocorreram na terça e quarta-feira (21 e 22), passadas, no Paraguai, e oportunizaram o diálogo e a troca de experiências entre os países.

Autoridades da Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai e Bolívia e Brasil, representado pelo secretário nacional de Atração de Investimentos do MTur, Heitor Kadri, e pelo coordenador-geral de Relações Multilaterais, Gustavo Sousa, compareceram aos encontros. Por sua vez, o ministro do Turismo, Carlos Brito, manifestou-se por meio de um vídeo no qual destacou a importância da união entre os países para ampliação do fluxo de turistas.

Brito, em sua saudação, afirmou que, como ministro do Turismo do Brasil, reforçava o interesse brasileiro em garantir uma integração cada vez maior entre os países, permitindo o aumento do fluxo de turistas em toda a região, mas também de viajantes de longa distância. O ministro sublinhou ainda que, antes da pandemia, dos 6,5 milhões de visitantes internacionais que vinham anualmente ao Brasil, 2,3 milhões eram argentinos e paraguaios, por exemplo. Em sua fala no vídeo, disse acreditar que esse potencial no âmbito do Mercosul pode ser ainda maior.

A importância da criação de uma ponte ligando Brasil e Paraguai a fim de permitir o desenvolvimento integrado do turismo entre os países, também foi citada pelo ministro Carlos Brito. Segundo ele, além da melhoria da conectividade, a ponte permitirá criar, desenvolver e promover destinos integrados que possibilitem que turistas de grandes distâncias aproveitem a viagem para conhecer as belezas dos países, de forma integrada. Brito enfatizou ainda que há muito a oferecer e que o trabalho em conjunto é a chave para o sucesso.

Os destaques da pauta estiveram voltados para os temas de interesse conjunto entre os membros, quais sejam: a promoção turística dos países; o Caminho dos Jesuítas na América do Sul (um multidestino que une cinco países e transmite o legado jesuítico a nível internacional); o Turismo de Natureza; o Corredor Bioceânico além dos Protocolos de Biosseguridade. Em relação a esses assuntos, as delegações realizaram intervenções e apontaram ainda outros temas, a exemplo de sustentabilidade e governança conjunta.