Simone Tebet em DIÁLOGOS DA INDÚSTRIA COM OS PRÉ-CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA
Foto: Iano Andrade / CNI

A pré-candidata do MDB, Simone Tebet, afirmou que a economia verde e a parceria com a iniciativa privada farão parte dos 3 objetivos de seu plano de governo. A senadora declarou que o Estado deve ser “necessário” e focar-se na saúde, educação, segurança pública e habitação de qualidade, deixando o resto com a iniciativa privada. Tebet discursou sobre seu plano de governo em um evento promovido pela CNI nesta quarta-feira (29).

Tebet disse que, no que tange a parceria do seu eventual governo com a iniciativa privada, o foco será a melhoria logística e da infraestrutura, sobretudo em ferrovias. A construção civil e a logística para o agronegócio e a indústria também estão entre os focos e Simone Tebet prevê um investimento de R$ 100 bilhões nesses setores.

Segundo ela, o papel do Estado é criar uma legislação clara, de transparência e sem muita burocracia para que a iniciativa privada possa exercer o seu trabalho e ajude o Brasil e a gerar emprego e renda. Tebet ressaltou que a segurança jurídica e a reforma tributária são o primeiro passo para que o “custo brasil” diminua, viabilizando o crescimento, competitividade e investimentos à iniciativa privada brasileira.

Economia Verde

Tebet afirmou que a transição para a economia verde terá que enfrentar os riscos que a demanda energética traz e a estratégia para a transição de energia é a diversificação de matrizes energéticas e subsídios. Ela também reiterou que investir em economia verde e crescimento sustentável não isenta o aumento da indústria e do agronegócio.

“É agronegócio e meio ambiente, é indústria e meio ambiente. É provar que nosso agronegócio é sustentável, que a nossa indústria tem preocupação com a sustentabilidade do planeta e do país. E mostrar que nós temos duas realidades diferentes: que o agronegócio e o setor produtivo está preocupado sim, seja na questão da energia renovável, da transição energética, seja no cuidado com a economia circular. Mas mais do que isso, fazendo diferença muito grande entre a meia dúzia de ‘grilheiros’ e mineradores ilegais que desmatam de forma ilegal a Amazônia e entre o grande agronegócio e a agroindústria brasileira que fazem o dever de casa” declarou.

Pilar social

Em relação ao terceiro objetivo, Simone Tebet declarou que será a erradicação da pobreza e da miséria. Ela defendeu as medidas sociais, como o Auxílio Brasil, mas argumentou que é imprescindível que essas famílias consigam se emancipar e dar espaço para outras. Segundo ela, é dessa forma que será perceptível o avanço social no Brasil, pois indicará que as pessoas estão saindo da faixa da pobreza.

Autor