Foto: Jefferson Rudy/Agencia Senado

A prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro reacendeu discussões sobre a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o suposto esquema de corrupção no Ministério da Educação.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) afirma que a possibilidade será atendida pela Casa, se cumprida os requisitos. Contudo, avalia que a proximidade do pleito de outubro pode atrapalhar os trabalhos dos senadores. “Evidentemente, sob o aspecto de conveniência e de oportunidade, num momento eleitoral e próximo das eleições, é algo que prejudica o escopo de uma CPI”, afirmou.

Apresentado em abril pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o requerimento precisa de somente uma única assinatura para completar as 27 necessárias e ser aprovado.