Milton Ribeiro
Fotos: Luis Fortes/MEC

A Polícia Federal deu início, esta quarta-feira (22), a uma operação que tem o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, como um de seus alvos. Milton Ribeiro foi preso preventivamente e passará por audiência de custódia nesta quinta-feira (23).

A operação “Acesso Pago”, de acordo com a PF, tem o objetivo de investigar a prática de tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

O que diz Bolsonaro?

Bolsonaro declarou, nesta quarta-feira, que afastou Milton Ribeiro a partir do momento em que soube que “ele estava com conversa meio informal demais com pessoas de confiança”. Jair Bolsonaro falou sobre o tema durante sua entrevista à Rádio Itatiaia desta quarta.

Segundo o presidente, a prisão é sinal de que a Polícia Federal está agindo e investigando o caso, sem a intervenção estatal no caso. Bolsonaro afirmou que sua responsabilidade é ajudar a elucidar e colaborar com o inquérito, além de ter afastado o ex-ministro quando veio a denúncia.

“Nós temos compliance nos Ministérios, qualquer contrato não passa”, declarou o Presidente. Ele também disse que se Milton Ribeiro for declarado culpado, “ele irá pagar”.

A notícia é mais um revés para o governo. A inflação e alta dos combustíveis tem dificultado a recuperação de popularidade do governo e, consequentemente, nas pesquisas de intenção de voto. A notícia desta quarta deve ser explorada pela oposição.