Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro, declarou que não há justificativas para que o Preço de Paridade Internacional (PPI) se mantenha dentro da Petrobras. “O estatuto da Petrobras criou o tal PPI, que no meu entender, já cumpriu o seu papel”, afirmou. Ele tratou do tema da política de preços da estatal em sua entrevista à Rádio Itatiaia nesta quarta-feira (22).

Para Bolsonaro, o preço subir lá fora e subir imediatamente em território nacional não se sustenta. Segundo ele, a troca no Ministério de Minas e na presidência da Petrobras tem o objetivo de mudar a política de preços. Ele também criticou o lucro da Petrobras e a parcela que os acionistas dentro da empresa recebem, especialmente em um contexto de guerra e instabilidade econômica.

O nome indicado para a Presidência da Petrobras, Caio Paes de Andrade, será analisado nesta sexta-feira (24) pelo Comitê de Elegibilidade (CELEG), com a participação  de membros do Conselho de Administração e do Comitê de Pessoas (COPE). 

Privatização do Petrobras

Em relação à privatização, Bolsonaro declarou que são necessários critérios para a privatização da Petrobras e que uma possível desestatização, ficará para o próximo governo. “Você não pode jogar a Petrobras para cima, quem pegar, pegou”, disse o Presidente.

Autor