O senador Davi Alcolumbre (União-AP) deve ser oficializado nesta segunda-feira (20) como relator do PL 442/91, que trata do marco regulatório dos jogos de aposta no Brasil.

O projeto foi aprovado pela Câmara em fevereiro deste ano. O texto enviado ao Senado prevê licenças permanentes ou temporárias para explorar a atividade, além de permitir que cada estado tenha um cassino, com exceção de Minas Gerais e Rio de Janeiro, que poderão ter dois, e São Paulo, três.

O texto encontra resistência na ala evangélica do Congresso, que aponta facilitação na lavagem de dinheiro e aumento de vícios em jogos de aposta. A oposição também se posiciona contrária à aprovação da matéria e argumenta que cassinos não criam empregos e nem será um grande atrativo para o turismo, apenas levaria à concentração de renda.

Alcolumbre já discute a matéria, inclusive, com representantes de hospitais que enxergam no projeto uma oportunidade de financiamento do piso dos enfermeiros. Alcolumbre receberá na terça-feira (21) a Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos para falar sobre o tema.

O senador foi relator em Plenário da PEC 11/22, que acrescenta à Constituição o piso dos enfermeiros e técnicos de enfermagem. Durante a leitura do relatório, ele defendeu a legalização dos jogos como forma de custear o aumento de salários.

Autor

  • Jornalista brasiliense formado pela Universidade de Brasília (UnB). Tem passagem como repórter pelo Correio Braziliense, Rádio CBN e Brasil61.com. No site O Brasilianista cobre economia e política.