Fachada do Ministério da economia na Esplanada dos Ministérios. Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

O Ministério da Economia divulgou, nesta terça-feira (7), a exclusão do valor da capatazia sobre os impostos de importação, gerando a redução dos custos de importação. A medida abre o comércio brasileiro para uma economia transversal, traz impactos positivos para a competitividade global e integra o Brasil nos fluxos comerciais globais.

A capatazia diz respeito às movimentações de mercadorias nas instalações portuárias, ou seja, ela trata de “recebimento, conferência, transporte interno, abertura de volumes para a conferência aduaneira, manipulação, arrumação e entrega, bem como o carregamento e a descarga de embarcações”, segundo as informações que a pasta deu em nota.

O decreto é visto como um passo importante para o fomento da economia, visto que perpetua a competitividade comercial. De acordo com a Secretária Especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Daniella Marques, “a redução é horizontal para toda a economia, reduzindo potencialmente custos para consumidores e empresas instaladas no Brasil, com consequente impacto na competitividade do país e, finalmente, está alinhada com as diretrizes do governo de se promover a abertura comercial”.

Autor