O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI) vai realizar um estudo técnico que vai medir o potencial eólico da costa brasileira entre os estados do Amapá e o Rio Grande do Norte. O acordo foi anunciado na última quarta-feira (9) durante reunião entre o ministro do MCTI, Marcos Pontes, e o senador Davi Alcolumbre (DEM- AP).
Divulgação

Na quarta-feira (25), o Ministério de Minas e Energia (MME) participou, em Londres (Inglaterra), do seminário Going Green: The Future of the Oil & Gas Sector in Brazil, viabilizado pela Embaixada do Brasil no Reino Unido. Várias oportunidades no setor de petróleo, biocombustíveis e gás natural no brasil, foram apresentadas, como um sistema de oferta permanente e o regime de concessão e partilha de produção.

Discutir com representantes do governo e do setor privado sobre a estrutura regulatória brasileira e a infraestrutura esteve entre os principais objetivos do encontro, em Londres.

Rafael Bastos, secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do MME, ratificou que para garantia da segurança energética, é preciso conciliar a exploração e produção de petróleo e gás natural com as renováveis, e que não há outro caminho. Afirmou ainda que a combinação de biocombustíveis e combustíveis fósseis é uma ótima solução para reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

É de comum conhecimento que o Brasil tem longa tradição e experiência com renováveis. O país passa por um processo de transição energética constante, há mais de meio século. Atualmente, o país tem um dos perfis energéticos mais limpos do mundo, com 48% da oferta total de energia derivadas de fontes renováveis.