Semana na política: LDO, STF e Eletrobras
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Depois de dois adiamentos, a sessão de vetos do Congresso, prevista inicialmente para amanhã, não deve acontecer. A informação é de interlocutores do presidente do Senado.

Na pauta há uma série de itens pendentes, entre eles os vetos que tratam sobre a lei que permitiu a capitalização da Eletrobras. Também aguarda análise o veto à lei Paulo Gustavo, que prevê R$3,8 bilhões para ajudar o setor cultural a se recompor após os impactos da pandemia.

Os parlamentares podem deliberar, ainda, veto à lei que trata sobre quebra de patentes de vacinas e remédios para combate à pandemia de covid-19, e o que dispõe sobre o Marco Legal das Ferrovias.