Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

A Câmara aprovou, na noite de terça-feira (24), a Medida Provisória do Voo Simples, que altera regras do setor aéreo. O texto proíbe a cobrança do despacho de bagagem em voos nacionais e internacionais.

A matéria foi aprovada no Senado na semana passada e retornou à Câmara após mudanças feitas no texto original. O texto segue para sanção do presidente da República.

Representantes do setor argumentam que a gratuidade das bagagens deve encarecer as passagens aéreas. Por esse motivo, há uma pressão da área econômica para que o governo vete o trecho que trata sobre a gratuidade das bagagens. Mas o gesto pode ter reflexos eleitorais para Jair Bolsonaro.