Fachada Sendo Federal
Foto: Pedro França/Agência Senado

O esforço concentrado do Senado para analisar a indicação de autoridades pode adiar, novamente, a sessão do Congresso Nacional. A decisão está nas mãos do presidente Rodrigo Pacheco. Ainda está pendente a análise de dois vetos com impacto econômico. Entre eles está o veto de Bolsonaro à lei que autorizou a privatização da Eletrobras, que já tranca a pauta. A tendência é de manutenção do veto.

Além deste, o Congresso pode votar o veto de Bolsonaro à chamada “Lei Aldir Blanc 2”, que previa repasses anuais de R$ 3 bilhões da União para estados, Distrito Federal e municípios. A oposição pressiona para inclusão desse veto na pauta por estar confiante na derrubada do veto.

Também consta o veto ao PL nº 12/21, que permitiu a quebra temporária de patentes para a produção de vacinas e medicamentos contra a covid-19.

Autor

  • Jornalista brasiliense formado pela Universidade de Brasília (UnB). Tem passagem como repórter pelo Correio Braziliense, Rádio CBN e Brasil61.com. No site O Brasilianista cobre economia e política.