Divulgação

Fonte palaciana consultada pelo O Brasilianista afirma que a MP que regula importações de sites estrangeiros e-commerce é tratada com urgência pelo Governo.

“Existe um grande senso de urgência do Palácio. No momento não há como saber quando será enviada, apenas que muito provavelmente isso irá acontecer. A Receita Federal está estudando o tema”, afirmou.

Pedido de empresas

Uma espécie de “dossiê” preparado por essas empresas foi apresentado ao governo, mirando na tributação de plataformas de venda on-line sediadas no exterior, como Aliexpress, Shein, Wish, Shopee e Mercado Livre.

No documento, os donos de lojas brasileiras argumentam que as plataformas de vendas online adulteram a origem dos produtos como forma de driblar a fiscalização e a tributação. Produtos chineses seriam re-etiquetados como suecos, com um preço diferente do original, evitando a aplicação de IOF sobre transações internacionais, de 6,38%.