Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Pesquisa Genial/Quaest, divulgada hoje (23), aponta que o ex-prefeito de Salvador-BA, ACM Neto (União Brasil), tem uma folgada vantagem na disputa pelo Palácio da Ondina. Nos dois cenários testados pelo instituto, Neto lidera com mais de 60% das intenções de voto.

No primeiro cenário, Neto aparece com 66%. Na segunda posição ocorre um empate entre o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), e o secretário estadual de Educação, Jerônimo Rodrigues (PT). Roma tem 5% e Rodrigues registra 4%. Kleber Rosa (PSOL) aparece com 2%. Brancos, nulos e indecisos somam 23%.

No segundo cenário, Neto lidera com 69%. Em seguida aparecem Rodrigues (6%) e Rosa (3%). Brancos, nulos e indecisos somam 22%.

Outro dado importante trazido pela pesquisa é que hoje a maioria dos baianos (50%) acha que o senador Jaques Wagner (PT-BA) não deveria ser candidato. Outros 40% entendem que Wagner deveria concorrer. Esses números justificam a desistência de Wagner em concorrer novamente a governador.

Mesmo com Jerônimo Rodrigues sendo associado ao ex-presidente Lula (PT), a liderança permanece com ACM Neto. Nesse cenário, Neto, como candidato independente, ou seja, sem apoiar ninguém na eleição presidencial, lidera com 43% das intenções de voto. Rodrigues, apoiado por Lula, aparece em segundo lugar com 37%. E João Roma, apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), fica com 9%. Brancos, nulos e indecisos somam 12%.

A partir da associação de Rodrigues com Lula a tendência é que o candidato petista cresça. Porém, esse crescimento não deve ameaçar o favoritismo de Neto. Nota-se que mesmo com o governo Rui Costa (PT) uma avaliação positiva (ótimo/bom) de 44% e negativa (ruim/péssimo) de apenas 16%, a vantagem na disputa está com ACM Neto, o que pode ser explicado pelo desgaste do ciclo de 16 anos de poder do PT no Estado.

Nas simulações de segundo turno, Neto venceria Rodrigues (72% a 10%) e Roma (72% a 10%).

Em relação à disputa presidencial, o ex-presidente Lula (PT) tem uma folgada vantagem no maior colégio eleitoral do Nordeste. Nos dois cenários testados, Lula lidera com mais de 60% das intenções de voto.

No primeiro cenário, Lula tem 62%. O presidente Jair Bolsonaro (PL) registra 15%. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) tem 5%. O ex-ministro Sergio Moro (Podemos) e o deputado federal André Janones (Avante) aparecem com 3% das intenções de voto cada. E o governador de São Paulo (SP), João Doria (PSDB), registra 1%. O governador do Rio Grande do Sul (RS), Eduardo Leite (PSDB), não pontuou. Brancos, nulos e indecisos somam 10%.

No segundo cenário, Lula lidera com 64%. Em seguida aparecem Bolsonaro (16%), Ciro (6%), Doria (2%) e Leite (1%). Brancos, nulos e indecisos somam 11%. Nas simulações de segundo turno, Lula venceria Bolsonaro (70% a 19%), Moro (69% a 15%) e Doria (71% a 9%).

Nota-se que temos uma proporcionalidade nas intenções de voto em ACM Neto para governador e Lula para presidente. Os percentuais de Neto e Lula nas simulações de primeiro e segundo turno para governador e presidente são muito similares, dificultando a disputa para seus adversários.