Dep. Marcelo Ramos (PL - AM). Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

A bancada de parlamentares amazonense espera avançar no diálogo com o governo para deixar de fora os produtos da zona franca de Manaus, do decreto que reduziu a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Um encontro com integrantes da equipe econômica pode ocorrer na próxima terça-feira (8).

“Se a reunião que teremos na semana que vem não for produtiva, eu vou judicializar”, declarou Marcelo Ramos (PSD) à Arko, vice-presidente da Câmara dos Deputados. Ramos entrou com um projeto de decreto legislativo com a intenção de suspender os efeitos do decreto que reduziu em até 25% a alíquota do IPI, mas, dificilmente, o projeto surtirá o efeito desejado.

Nesta quarta-feira, o senador Omar Aziz (PSD) apresentou um ofício, em nome da bancada de parlamentares do estado, em que cobra de Jair Bolsonaro uma reunião para tratar do assunto. A alegação é de que o decreto prejudica os empregos da zona franca de Manaus.

O prefeito de Manaus, David Almeida, tornou pública a Carta Aberta do Amazonas ao Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, publicada nesta quarta-feira (2).

Nela, o prefeito reafirmou a importância das vantagens comparativas do modelo Zona Franca De Manaus (ZFM), para a manutenção de mais de 600 mil empregos diretos e indiretos não só em Manaus, mas principalmente, em todo o Estado do Amazonas.

“A Zona Franca de Manaus é o mais exitoso programa de desenvolvimento regional do Brasil com seus desenvolvimentos econômicos, sociais e ambientais, positivos não apenas para o Amazonas, mas para o Brasil.”

Autor

  • Editora-chefe na Arko Advice, desde fevereiro de 2022. Antes, atuou como repórter de política na CNN Brasil. Foi correspondente internacional em Nova Iorque pela Record TV. Atua em redação há 18 anos.