Foto: TSE/Divulgação

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e as plataformas digitais negociam assinar acordos com o objetivo de combater a disseminação de desinformação no processo eleitoral. O presidente da Corte, ministro Luís Roberto Barroso, e representantes do Twitter, TikTok, Facebook, WhatsApp, Google, Instagram, YouTube e Kwai vão se reunir nesta terça-feira (15), a partir das 11h. O evento será transmitido ao vivo pelo canal do TSE.

A parceria com as principais plataformas digitais do Brasil começou nas eleições municipais de 2020. Com a renovação do acordo, a Justiça Eleitoral pretende trabalhar para combater a divulgação de notícias falsas que podem comprometer a legitimidade e a integridade das eleições. As medidas a serem colocadas em prática devem ocorrer inclusive após o período eleitoral, e vão até 31 de dezembro deste ano.

Os memorandos de entendimento a serem assinados listam as ações, medidas e projetos que serão desenvolvidos em conjunto pela Corte Eleitoral e por cada plataforma. Por meio deste acordo, todos os sites se comprometem a priorizar informações oficiais como forma de amenizar o impacto nocivo das fake news ao processo eleitoral brasileiro.

“Nosso objetivo é desenvolver ações para coibir e também neutralizar a disseminação de notícias falsas nas redes sociais durante as eleições deste ano. Paz e segurança nas eleições de 2022”, ressalta o vice-presidente do TSE, ministro Edson Fachin.

Autor

  • Jornalista pela Universidade Católica de Brasília. Nascida em Brasília-DF, tem passagem como repórter na Rádio Senado. No site O Brasilianista cobre política e economia.