Presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), se reúne com Ministros e Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. Ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira e ministro da Economia, Paulo Roberto Nunes Guedes. Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

 

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, afirmou nesta quinta-feira (10) que a PEC dos Combustíveis não é o foco nesse momento. A entrevista foi dada para a CNN Brasil.

Pacheco disse que há duas propostas em tramitação no Senado, que devem ter prioridade. Um dos projetos é o PL 1472/2021, que propõe a criação de um fundo de estabilização para o preço do petróleo e derivados utilizando os dividendos da Petrobras. O outro é o PLP 11/2020, que estabelece um valor fixo para cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis.

“São duas linhas de trabalho. Nossa intenção é pautá-los na semana que vem no plenário do Senado Federal”, disse o presidente do Senado.

Pacheco confirmou que na próxima segunda-feira (14), deve se encontrar com líderes partidários e com o senador Jean Paul Prates (PT), para negociar possíveis modificações nos textos.

“Acredito que na semana que vem nós tenhamos um ambiente para enfrentar democraticamente, vencendo ou não, essas teses todas que estão materializadas nos relatórios do senador Jean Paul Prates”, finaliza.

 

Autor