Foto: Bruno Spada/MME

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, anunciou na última segunda-feira (31), o investimento de R$ 6 bilhões em energia e infraestrutura para o Rio de Janeiro. A declaração aconteceu durante visita do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao Porto do Açu, na região norte carioca.

De acordo com o ministro, o investimento irá permitir a ampliação de obras nos acessos rodoviários ao porto, a construção de um ramal ferroviário e o lançamento da pedra fundamental da Usina Termelétrica (UTE) GNA II, que será a maior usina térmica a gás do país. Os projetos visam contribuir para a segurança energética brasileira, aumentando a oferta de gás natural e viabilizando a instalação de indústrias.

“Até o ano passado, existia apenas uma empresa fornecedora de gás. Hoje, são sete empresas. Até o ano passado, eram cinco empresas de refino no Brasil. Hoje, são nove. Isso é resultado de muito trabalho”, celebrou Bento Albuquerque.

A estimativa do governo é que a implantação da UTE GNA II gere 10 mil empregos, e que ela será a maior e mais eficiente usina a gás natural do país. A usina possui 1.673 megawatts (MW), é o equivalente a 10% de toda a capacidade de geração de gás disponível atualmente no Sistema Interligado Nacional (SIN), garantindo o abastecimento de 8 milhões de casas.

A usina GNA II terá três turbinas a gás e uma turbina a vapor, com capacidade de 1,6 GW, em ciclo combinado. Sua subestação se conectará ao SIN por meio de uma linha de transmissão de 500 kV.


Autor