Lula e Bolsonaro. Imagem: montagem com fotos de Ricardo Stuckert/Instituto Lula e Marcelo Camargo/Agência Brasil

A nova pesquisa Exame/Ideia Big Data divulgada na noite de quinta-feira (13) mostra um cenário similar ao registrado ontem (12) pelo levantamento da Genial/Quaest. O ex-presidente Lula (PT) lidera a simulação de 1º turno com 41% das intenções de voto. O presidente Jair Bolsonaro (PL) está em segundo lugar com 24%.

O terceiro colocado é o ex-ministro Sergio Moro (Podemos), que registra 11%. Ao contrário de outras pesquisas, na sondagem do Ideia Big Data, Moro segue com dois dígitos das intenções de voto.

Em seguida aparece o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) com 7%, que no limite da margem de erro – três pontos percentuais para mais ou para menos – pode estar empatado com Moro. O governador de São Paulo (SP), João Doria (PSDB), tem 4%. E o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), aparece com 1%.

A senadora Simone Tebet (MDB) e o cientista político Luiz Felipe D’Ávila (Novo) não pontuaram. Brancos, nulos e indecisos somam 11%.

Apesar de cerca de um terço do eleitorado estar localizado fora da polarização Lula x Bolsonaro, a mudança desse cenário segue improvável neste momento. Na menção espontânea, por exemplo, as intenções de voto em Lula (34%) e Bolsonaro (20%) somam 54%, ou seja, um voto bastante consolidado.

Moro e Ciro, por exemplo, que dividem a terceira posição, tem somente 4% de voto espontâneo. Porém, é importante registrar que 25% dos entrevistados ainda não sabem responder em que votariam.

Bolsonaro derrotaria apenas Doria

Nas simulações de segundo turno, Lula venceria Bolsonaro (49% a 33%), Doria (49% a 26%), Moro (47% a 30%) e Ciro (47% a 25%).

Bolsonaro, além de perder para Lula, também seria derrotado por Ciro (40% a 34%) e Moro (38% a 32%). O único pré-candidato que o presidente venceria é Doria (34% a 28%).