Foto: Divulgação

O primeiro Boletim Focus divulgado em 2022 pelo Banco Central (BC) mostra uma redução da expectativa do mercado em relação ao crescimento da economia brasileira. A estimativa, que há 4 semanas era de crescimento de 0,51% no Produto Interno Bruto (PIB), agora é de 0,31%.

A pesquisa também mostra que o mercado espera uma inflação acima da meta em 2022. A meta definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para o ano é que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficassem em 3,50%. O chamado “teto da meta”, ou seja, o máximo de inflação considerada aceitável, é de 5%. Contudo, o Boletim Focus mostra que a expectativa média do mercado é que a inflação fique em 5,03% em 2022.

Já em 2021, o Brasil deve estourar a meta da inflação. A expectativa é que seja calculada uma inflação de 10,01% para o ano passado, quando o teto da meta era de 5,25%.

Assim, o presidente do BC terá que publicar uma carta aberta ao Ministro da Economia descrevendo o que levou ao descumprimento da meta e o que será feito para devolver a inflação aos limites estabelecidos.