Para o deputado Dr. Luizinho (PP-RJ), entrevistado dessa segunda (29) do programa Elite Parlamentar, a quebra de patentes de vacinas contra a covid-19 não vai conseguir ajudar na velocidade da vacinação. O tema deve ser analisado em breve pelo Congresso Nacional por conta do veto de Jair Bolsonaro ao Projeto de Lei n° 12, de 2021, que previa essa quebra de patentes.

“Em um momento de guerra, como a viu na covid-19, seria até válido, mas ninguém tem a tecnologia para produzir a vacina. Se esses países que desenvolveram a propriedade intelectual decidirem que, por termos quebrado a patente, não vão enviar mais a vacina, nós vamos ficar ilhados. Nós ainda não temos produção de IFA nacional”, defende Luizinho.

O deputado aparece na Elite Parlamentar por como especialista na área de saúde. Nesse sentido, ele lista erros e acertos do governo Jair Bolsonaro na condução da pandemia. “O governo federal acertou em algumas coisas e errou em muitas, principalmente porque trocamos de ministro diversas vezes. Nunca houve em nenhum momento uma grande condução nacional de todo esse processo” disse, destacando que o governo agiu de forma muito mais reativa do que proativa durante a crise de saúde.

Na entrevista, o deputado também fala sobre o passaporte da vacina, desoneração da folha de pagamentos, novo Refis e sobre os potenciais candidatos ao governo do Rio de Janeiro.

Assista a entrevista completa: