A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou, durante o Fórum de Investimentos Brasil 2021, realizado na última terça-feira (1), que o investimento no agro é uma forma de beneficiar o meio ambiente.
Foto: Reprodução/Hub i4.0

O Brasil tem liderado a produtividade agropecuária mundial entre 187 países desde os anos 2000, segundo estudo do Economic Research Service, órgão do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, sigla em inglês), divulgado em outubro. A análise teve a participação da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/USP).

De acordo com a pesquisa, o produto da agricultura brasileira cresceu, no período de 1961 a 2019, 3,75% ao ano, abaixo apenas da China com 4,41% a.a. O produto inclui 162 lavouras, 30 tipos de produtos animais e insetos e oito produtos da aquicultura. Os insumos são terra, trabalho, capital e materiais. A produtividade da agropecuária brasileira aumentou 3,18% ao ano entre 2000 e 2019, a maior taxa entre os países selecionados.

De acordo com José Gasques, o coordenador-geral de Avaliação de Políticas e Informação, da Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Mapa, o Brasil fez nos últimos anos várias reformas no sistema de financiamento, política de preços, corte dos subsídios, seguro rural e outras medidas que impactaram na produtividade agropecuária.

Outras questões que impactaram na produtividade foram os investimentos em pesquisa, adoção de práticas da agricultura de baixa emissão de carbono, como plantio direto e sistemas de integração entre lavouras, pecuária e florestas, também impactaram no ganho de produtividade.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.