Foto: Alina Souza/Palácio Piratini

Consta da pauta da Câmara da próxima semana a MP 1061/21, que instituiu o Auxílio Brasil. O relator, deputado Marcelo Ar (PP-MG), ainda não apresentou seu parecer. Aro tem adotado uma postura crítica pelo fato do governo defender um valor temporário diante do espaço fiscal que está sendo aberto com a PEC dos Precatórios. Ele também chegou a sinalizar que poderia incluir no seu relatório a previsão de um reajuste do programa com base na inflação.

Considerando que há emendas propondo valores de até R$ 600, será mais um teste para o governo na Câmara.

A MP precisa ser votada pela Câmara e pelo Senado até o dia 7 de dezembro para não perder validade. Por se tratar de medida provisória, ela precisa apenas da maioria simples para ser aprovada (metade mais um dos presentes).


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.