Presidente Jair Bolsonaro e o Presidente do PL, Valdemar Costa Neto. Foto: divulgação/PL

Após desentendimentos, Jair Bolsonaro e Valdemar Costa Neto adiaram o ato de filiação do presidente ao Partido Liberal (PL). “Tenho muita coisa a conversar com o Valdemar Costa Neto ainda. Afinal de contas, não é a minha bandeira que vai ficar isolada no partido dele. Queremos um projeto de Brasil e o discurso não é apenas o meu, mas do presidente do partido também, nós estarmos perfeitamente alinhados’, disse Bolsonaro durante evento no Dubai Air Show.

Além de ainda estarem discutindo o posicionamento do partido em pautas conservadoras, Bolsonaro está incomodado com eventuais alianças regionais do partido. “A gente não vai aceitar, por exemplo, em São Paulo apoiar alguém do PSDB”, disse.

Em nota publicada agora de manhã, o PL informou que a filiação, que estava marcada para o dia 22, teve a data suspensa após “intensa troca de mensagens na madrugada desse domingo” entre Bolsonaro e Valdemar.

O partido chegou a divulgar que faria um grande evento em Brasília para a filiação e prepararia peças audiovisuais para divulgar a decisão de Bolsonaro.

Bolsonaro vem de um longo período de negociação com uma série de outros partidos. Primeiro, o esforço do chefe do Executivo era para lançar a própria legenda: o Aliança pelo Brasil, mas não conseguiu o número mínimo de assinaturas. Posteriormente, Bolsonaro chegou a negociar com o Patriota e o Progressistas.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.