Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, minimizou a ausência de novas empresas estrangeiras na licitação do 5G e considerou o leilão um sucesso. Em entrevista a alguns jornais na quinta-feira, ele garantiu que todas as capitais terão essa tecnologia até julho de 2022. O que não quer dizer que todos os bairros dessas cidades já estarão sendo atendidos.

O ministro lembrou que na viagem que fez a países detentores de 5G, há um ano, ele apontou que o Brasil seria o primeiro país da América Latina a adotar a nova tecnologia. Além de confirmar essa previsão, ele disse que o país pode se tornar um hub de inovação.

“A grande vantagem desse leilão é ele ter sido não arrecadatório, o que garantiu os investimentos. Temos quatro novas operadoras no mercado brasileiro”, declarou. Observou ainda que não se esperava que comparecesse uma grande nova empresa no certame. “Ninguém tinha essa expectativa na Anatel. Nem a gente, do Ministério das Comunicações.”

O ministro informou que vem tentando junto ao governo da Coreia do Sul trazer uma empresa de lá para o Brasil. “Estou vendo se eles conseguem convencer a Samsung a abrir aqui uma planta de semicondutores, o que hoje só tem nos Estados Unidos, em Taiwan e na própria Coreia.”

De acordo com Fábio Faria, a maior deficiência digital no país hoje reside no Norte e no Nordeste. Por isso “concentramos mais obrigações na região. Garantimos internet em todas as localidades”. Ele calcula que haverá disputa entre as operadoras. “Acho que vai ter uma briga das teles para ver quem vai ser a primeira da América Latina. Elas vão brigar, e vamos só festejar.”


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.