Sede do Banco Mundial em Washington. Foto: Banco Mundial

Na quinta-feira (16/9), o Banco Mundial anunciou que a publicação do relatório Doing Business está encerrada. A notícia causou surpresa no Governo Federal. As informações ajudavam a formar um um ranking mundial sobre a facilidade de fazer negócios e investimento em 190 países.

Segundo o Banco Mundial, o encerramento foi por causa da identificação de irregularidades nos relatórios, verificadas pela entidade em auditoria interna. No Brasil, a coordenação do Doing Business era realizada pela Secretaria Especial de Modernização do Estado da Secretaria-Geral da Presidência da República (Seme/SG). 

O Governo Federal informou que vai adotar outros rankings internacionais para substituir o Doing Business e permanece com o compromisso de continuar melhorando o ambiente de negócios do Brasil. “Adotando outros rankings internacionalmente reconhecidos e de notória idoneidade”, afirmou em nota.

O ranking do Brasil no relatório era utilizado pelo governo para medir se as políticas adotadas tiveram sucesso. Como no caso do Projeto de Lei 15/2021, aprovado no Senado em agosto, ele apresenta uma série de medidas para simplificar a abertura de empresas e o seu funcionamento. 

Um dos objetivos do governo com a proposta é modernizar e desburocratizar o ambiente de negócios no país e melhorar a posição do Brasil no ranking Doing Business, do Banco Mundial.

Em 2020 o Brasil ocupou a 124ª posição no Doing Business. Entre as 190 economias que fazem parte do relatório, o Brasil nunca esteve entre os 100 primeiros. O país tem performance especialmente ruim nos indicadores de abertura de empresas (138ª) e de pagamento de impostos (184ª).


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.